Lucas Avelar lança novo disco, “Coisa de cinema”

lucas_avelasNome emergente da nova geração de compositores mineiros, Lucas Avelar apresenta mais uma leva de músicas autorais no segundo disco de sua carreira, Coisa de Cinema, que vem a público em show marcado nesta quinta-feira, 5 de setembro, às 20h30, no Teatro Bradesco, dentro do Projeto Mistura Minas.

A banda do show é formada pelos músicos Felipe Fantoni (direção musical e baixos), Helton Lima (bateria), Pedro Cassini (guitarra), Richard Neves (teclados), Leonardo Brasilino (trombone), Juventino Dias (trompete) e Lucas Avelar (voz, violões e guitarra).

Coisa de Cinema é recheado de música pop, letras leves e urbanas e uma pegada dançante. Conta com a participação da cantora baiana Márcia Castro, com quem divide os vocais de um frevo moderno – “Ideal”, com músicos impecáveis e a produção do conceituado BiD – que tem no currículo artistas como Chico Science, Seu Jorge, Mariana Aydar etc -, alcançando unidade e qualidade sonora. Tudo foi gravado em abril deste ano em São Paulo. O título dado ao álbum é bem menos a sétima arte em si e bem mais a conhecida expressão “Coisa de Cinema”, referente a situações e fatos da vida cotidiana que se desdobram como mágica diante dos olhos.

Lucas Avelar é o entrevistado de hoje do Viamundo.

Viamundo vai ao ar a partir do meio dia, pela 100,9 Brasileiríssima, ou ao vivo pelo site: http://www.inconfidencia.com.br

Chico Lobo lança DVD ao lado do músico português Pedro Mestre

chico_pedro_01Nesta quarta-feira, 4 de setembro, às 20h30, Espaço do Crea Cultural recebe o Lançamento do DVD De Minas ao Alentejo com Chico Lobo e Pedro Mestre, registro de um trabalho inédito de valorização da viola entre os amigos violeiros. Mais que o encontro da viola caipira de Chico Lobo e a viola campaniça de Pedro Mestre, o projeto intensifica a união de dois povos.

A história dos artistas começou em 2005, com uma viagem de Chico Lobo para Portugal, na qual conheceu Pedro Mestre. Desde então, o intercâmbio cultural foi se enriquecendo e em 2012, juntos, gravaram no Rio de Janeiro um show.

O DVD traz um documentário com cenas realizadas pelos sertões de Minas e pelas planícies alentejanas em Portugal. O documentário objetiva o aprofundamento cultural no modo de viver das pessoas das comunidades integrantes, as quais as características refletem nos dois tipos de viola, bem como nos violeiros.

Chico Lobo e Pedro Mestre  são os entrevistados de hoje do Viamundo.

Viamundo vai ao ar a partir do meio dia, pela 100,9 Brasileiríssima, ou ao vivo pelo site: http://www.inconfidencia.com.br

Indie 2013 traz retrospectivas de Jean Claude Brisseau e Wang Bing

indie 2013O Festival INDIE 2013, que acontece entre os dias 6 e 12 de setembro em Belo Horizonte (no Cine Humberto Mauro, Belas Artes Cinema e Teatro Oi Futuro) e de 20 de setembro a 03 de outubro em São Paulo, terá como uma de suas principais atrações na edição deste ano retrospectivas de dois cineastas contemporâneos.  Um dos autores mais originais e radicais do cinema europeu o francês Jean-Claude Brisseau e o realizador de imagens impressionantes e impactantes, em documentários e ficções, o chinês Wang Bing.

Além das retrospectivas, o Indie 2013 exibe filmes recentes de diversos países do mundo. Entre os destaques da edição desse ano estão o aguardado “História da Minha Morte” do diretor catalão Albert Serra, vencedor do Festival de Locarno 2013 e os premiados “Heli” do diretor mexicano Amat Escalante (Melhor Diretor no Festival de Cannes 2013), “Um Episódio na Vida de um Catador de Ferro-Velho”, de Danis Tanovic (vencedor de dois prêmios no Festival de Berlim 2013: Grande Prêmio do Júri – Urso de Prata e o Prêmio de Melhor Ator – Urso de Prata para o ator Nazif Mujić), “Vic + Flo Viram um Urso”, de Denis Cotê (Prêmio  Alfred Bauer – Urso de Prata no Festival de Berlim 2013); e a surpresa coreana “Jiseul” de Meul O. (Melhor Filme estrangeiro no Festival Sundance 2013).
A Mostra Mundial traz também um foco no cinema japonês. Dois filmes refletem os abalos causados pelo terremoto e o tsunami de 2011: do importante diretor japonês Masahiro Kobayashi “Tragédia Japonesa” e o novo filme de Nobuteru Uchida “Odayaka”. Além de uma homenagem ao diretor Kôji Wakamatsu, mestre do cinema japonês que morreu em 2012, um dos seus últimos filmes, “Petrel Hotel Blue”.
O público ainda poderá conhecer os diretores cults do cinema contemporâneo americano Andrew Bujalski (“Computer Chess”), Matthew Porterfield (“Eu era mais Dark”), Dan Sallitt (“O Ato Indizível”) e Shane Carruth (“Upstream Color”).
Somente em Belo Horizonte, o programa Indie Brasil exibe o cinema brasileiro atual. Entre os 10 filmes selecionados destaque para a estreia em longa-metragem do mineiro Marcos Pimentel em “Sopro”, do maranhense Frederico Machado em “O Exercício do Caos”, e “A Floresta de Jonathas” do amazonense Sergio Andrade. O programa traz ainda uma mostra dedicada ao cinema de terror brasileiro com “Mar Negro” de Rodrigo Aragão e “Zombio 2: Chimarrão Zombies” de Petter Baiestorf.

Daniela Azzi é a entrevistada de hoje do Viamundo.

Viamundo vai ao ar a partir do meio dia, pela 100,9 Brasileiríssima, ou ao vivo pelo site: http://www.inconfidencia.com.br

Livro de Mauro Ferreira desvenda a sedução da voz feminina na música brasileira

cantadasCantadas – A sedução da voz feminina em 25 anos de jornalismo musical é o primeiro livro de Mauro Ferreira na área musical. Desde 1987, o jornalista escreve críticas de discos em conceituados jornais e revistas. Desde 1998, o crítico assina no jornal carioca O Dia a coluna Estúdio, com comentários e notícias sobre CDs e DVDs. Mauro Ferreira é também colaborador regular da edição brasileira da revista Rolling Stone, tendo trabalhado no jornal O Globo de 1989 a 1997 e na revista Isto É Gente de 2000 a 2012

O livro analisa a obra fonográfia de 25 cantoras brasileiras de 1987 a 2012. Mauro traça perfis, define estilos e gerações em quase 200 páginas de histórico musical das artistas: que são, em ordem alfabética: Adriana Calcanhotto, Alcione, Ana Carolina, Ângela RoRo, Beth Carvalho, Cássia Eller, Cida Moreira, Daniela Mercury, Elba Ramalho, Elza Soares, Gal Costa, Maria Bethânia, Maria Gadú, Maria Rita, Marina Lima, Marisa Monte, Mart’nália, Nana Caymmi, Roberta Sá, Sandra de Sá, Teresa Cristina, Tulipa Ruiz, Vanessa da Mata, Zélia Duncan e Zizi Possi

Mauro Ferreira é o entrevistado de hoje do Viamundo.

Viamundo vai ao ar a partir do meio dia, pela 100,9 Brasileiríssima, ou ao vivo pelo site: http://www.inconfidencia.com.br

Triz, nova montagem do Grupo Corpo, é destaque no Viamundo

triz_corpoTriz, nova montagem do Grupo Corpo, foi inspirada no mito da espada de Dâmocles, suspensa apenas por um tênue fio de crina de cavalo.  Além de mote para a criação, a lenda também inspirou o nome do espetáculo – que tem origem nos vocábulos gregos triks/trikós – pelo, cabelo – melhor simbolizados pela expressão ‘por um triz – por um fio’.

Trigésima quarta criação do Grupo CorpoTriz tem coreografia de Rodrigo Pederneiras, cenografia e iluminação de Paulo Pederneiras, música composta porLenine – apenas com instrumentos de corda, e figurinos deFreusa Zechmeinster.

A primeira parte do espetáculo terá apresentação de PARABELO, balé de 1997, com trilha assinada por Tom Zé e José Miguel Wisnik, considerada a mais brasileira e regional criação de Rodrigo Pederneiras.

Após a temporada de estreia em Belo Horizonte, de 30 a 3 setembro (exceto dia 2), o espetáculo segue para apresentações no Theatro Municipal do Rio de Janeiro (7 a 10 de setembro) e no Teatro Alfa, em São Paulo (20 a 29 novembro). No mês de outubro, o Grupo se apresenta no Sudeste Asiático e Leste Europeu, com programas diferenciados.

Rodrigo Pederneiras é o entrevistado de hoje do Viamundo.

Viamundo vai ao ar a partir do meio dia, pela 100,9 Brasileiríssima, ou ao vivo pelo site: http://www.inconfidencia.com.br

César Lacerda fala ao Viamundo sobre seu novo disco, Porquê da voz

capa_cesar_2O cantor e compositor César Lacerda lança seu novo disco, Porquê da Voz, no Rio de Janeiro e em São Paulo. No palco, César Lacerda apresenta as 12 faixas do álbum, que traz parcerias com outros músicos e composições solo. O CD conta com as participações especiais de Lenine, Marcos Suzano, Carlos Posada (Posada e o Clã), Juliana Perdigão e seu irmão, Sérgio Rodrigo (premiado compositor de música erudita contemporânea). O disco tem produção musical de Elisio Freitas (guitarrista da banda de César) e produção auxiliar de Bruno Giorgi (indicado ao Grammy Latino de 2012).

A banda que acompanha César nos shows é a mesma desde 2011, com exceção do tecladista Guilherme Marques, que se junta a Elisio Freitas (guitarra), Cláudio Lima (bateria) e Marcelo Conti (baixo), responsáveis pela criação dos arranjos e gravações em “Porquê da Voz”.

Natural de Diamantina, César atualmente mora no Rio de Janeiro. O compositor tem parcerias com o poeta Eucanaã Ferraz, o ator Matheus Nachtergaele, a performer Numa Ciro, os músicos Fernando Salem, Flávio Henrique, Makely Ka, Luiz Gabriel Lopes, entre outros. Tem canções interpretadas por Graveola E O Lixo Polifônico, Kristoff Silva, Gustavo Amaral e Luiza Brina.

César Lacerda é o entrevistado de hoje do Viamundo.

Viamundo vai ao ar a partir do meio dia, pela 100,9 Brasileiríssima, ou ao vivo pelo site: http://www.inconfidencia.com.br

O Livro das Horas, de Nélida Piñon

110_2126-Livro-NélidaUm dos maiores nomes da literatura brasileira, a escritora Nélida Piñon chega a Belo Horizonte para participar do Ofício da Palavra, que acontece nesta terça-feira, 27 de agosto, às 19h30, no Museu de Artes e Ofícios.

 No evento, a escritora fala sobre seu lançamento mais recente, O Livro das Horas, conjunto de memórias que mistura gêneros literários. Nélida também comenta fases importantes de seu trabalho, além de responder a perguntas dos participantes do encontro.
Aos 76 anos, ela tem mais de cinco décadas de carreira literária. Destaque como romancista, Nélida também escreve contos, resenhas e artigos. Ela acumula mais de trinta prêmios nacionais e internacionais por seu trabalho, além de uma série de conquistas inéditas: em 1995, venceu o prêmio Juan Rulfo de literatura latino-americana, nunca antes concedido a um brasileiro, nem a uma escritora; no ano seguinte, foi eleita para a Presidência da Academia Brasileira de Letras (ABL), posto que ainda não havia sido ocupado por uma mulher; em 2005, foi a primeira representante do Brasil a ganhar o Prêmio Príncipe de Astúrias, promovido na Espanha, de abrangência mundial.

Nélida Piñon é a entrevistada de hoje do Viamundo.

Viamundo vai ao ar a partir do meio dia, pela 100,9 Brasileiríssima, ou ao vivo pelo site: http://www.inconfidencia.com.br